De 2 a 22 de fevereiro estarão abertas as inscrições para o 1º Festerê, Festival de Teatro para Infância e Juventude, criado pelo Grupo Borogodó, de Porto Alegre, em parceria com a 5 Atos Produções. O evento selecionará 18 espetáculos infanto-juvenis e nove oficinas artísticas dos segmentos teatro, música, dança, circo, literatura, artes visuais e brincadeiras populares.

Contemplado pela Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, além de artistas, oficineiros e companhias, o Festerê remunerará cerca de 30 profissionais da área da cultura, entre eles produtores, designers, editores e músicos.  A remuneração será de R$ 2.000 por espetáculo selecionado e R$ 1.200 por oficina selecionada.

O festival, dirigido pelo artista Gabriel Botelho, aposta em uma linguagem divertida para envolver o público em situação de isolamento social com brincadeiras, desafios e muita interação virtual. Com uma programação totalmente online, acessível e gratuita, parte dos espetáculos contará com legendas, interpretação em LIBRAS e reserva de vagas para artistas autodeclarados Pessoa com Deficiência. O Grupo Borogodó também ministrará uma oficina teatral e será o responsável por mediar os bate-papos entre os artistas do evento e o público a fim de compartilhar os processos criativos dos trabalhos que irão compor a mostra oficial. 

Nas palavras do diretor Gabriel Botelho: “Idealizar e concretizar a produção de um festival com certeza é a realização de um sonho, pois isso impacta direta e positivamente na vida de muitos outros artistas e técnicos da cultura, à medida que também se torna uma ação potente de produção cultural na cidade de Porto Alegre, o que acaba por virar uma marca, uma parte da identidade dela. Por isso, é preciso que se defenda e fortaleça leis de resgate à cultura como a Aldir Blanc, já que foi graças a ela que impulsionamos nossas atividades e podemos gerar renda e trabalho para outros colegas artistas do Rio Grande do Sul.” 

As inscrições devem ser feitas através do site grupoborogodo.com.br.


editor

1Comentário

  • Marcos Germano Pesck, 9 de fevereiro de 2021 @ 15:46 Reply

    Gostaria de saber se também podem participar grupos de fora do Rio Grande do sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *