Neste ano, o Museu da Pessoa e o Center for Digital Storytelling, dos EUA, reúnem-se mais uma vez para mobilizar parceiros em todo mundo para comemorar o valor das histórias de vida.  Desta vez, com um novo parceiro www.cowbird.com, uma bela iniciativa que incentiva pessoas a contribuírem com fotos, vídeos e pequenas histórias.

O Dia Internacional de Histórias de Vida surgiu em um encontro da rede de Museu da Pessoa (EUA, Portugal e Canadá) realizado em 2007, em Montreal. No encontro, falávamos da importância em constituir um dia em que as histórias de vida fossem celebradas como conhecimento e uma das formas mais poderosas para a promoção do dialogo e da compreensão entre pessoas e diferentes grupos sociais. A palavra que definia o dia, então, era: Escute! No mesmo ano, Joe Lambert, fundador do Center for Digital Storytelling, estava organizando algo muito semelhante. Juntamos esforços e nasceu a iniciativa.

Por vezes, uma ideia pode parecer poderosa e inovadora e, mesmo assim, não acontecer. Mas, surpreendentemente, o Dia Internacional de Histórias de Vida, realizado de forma totalmente voluntária por todas essas organizações, já envolveu 200 organizações em cerca de 20 países. Começamos com o blog Ausculti (termo que define a palavra “escute” em Esperanto), passamos para uma plataforma baseada no Google Maps e hoje, como não podia deixar de ser, temos uma Fan Page.

Neste ano, dois projetos serão o foco da participação. O primeiro é o convite para que as pessoas se tornem parte da comunidade Cowbird.com. Cowbird é uma proposta recém-lançada pelo artista Jonathan Harris e alguns colegas. O site, belamente desenhado, coleta pequenas histórias (em áudio e/ou escritas) com uma imagem. As histórias, enviadas por pessoas de todo mundo, revelam aspectos da vida cotidiana dos temas mais variados. Como parte do Dia Internacional, Cowbird decidiu criar uma “saga”, ou seja, histórias em torno de um único tema: trabalho.

Durante o dia, as pessoas serão encorajadas a enviar histórias sobre como cada um vivenciou experiências reveladoras em relação ao trabalho. “Este ano, decidimos refletir sobre trabalho”, afirmou o diretor do Center For Digital Storyteelling, Joe Lambert. A importância do tema, segundo ele, deve-se à crise vivida hoje por pessoas em muitos países. A incerteza atual, vivenciada por muitos, sobre se conseguirão tornar-se produtivos para si próprios e para o mundo faz com que o tema trabalho torne-se uma questão a ser compartilhada.

A segunda iniciativa é uma campanha feita pelo Museu da Pessoa sobre o tema VIDA. A campanha tem como objetivo mobilizar as pessoas para que colaborem, com uma pequena história e foto de um momento significativo em suas vidas, para a construção de uma memória coletiva que apresente parte de nossa sociedade contemporânea. O livro digital VIDA, que serve como inspiração, foi editado por José Santos a partir de uma seleção no acervo de mais de 70 mil fotos e documentos do acervo do Museu da Pessoa. Com as fotos e histórias enviadas, editaremos uma nova série de livros. Livros colaborativos que reúnam, de forma poética, momentos significativos de pessoas em todo do mundo.

O Dia Internacional de Histórias de Vida é uma experiência que, ao longo destes anos, demonstrou como nossas histórias podem ser e SÃO importantes. Creio que, aos poucos, o sonho de ver nossas histórias entrelaçadas, construindo uma nova narrativa para o mundo, vem se realizando. Quem sabe, com toda esta tecnologia poderemos retornar as antigas práticas de nos ouvirmos e nos entretermos com simples narrativas?

Participe! Envie sua história para nossa página no Facebook ou sua história de trabalho para www.cowbird.com.

Saiba mais no site www.museudapessoa.net e compartilhe!


contributor

Graduada em História pela Universidade Federal Fluminense (RJ), com mestrado em Lingüística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É fundadora do Museu da Pessoa, um museu virtual de histórias de vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *