Até o dia 10 de julho estarão abertas as inscrições para artistas interessados em compor a programação do Projeto Festó, realizado pelo Quarta Parede – Festival Internacional de Artes Cênicas, uma ação cultural resultante de mais uma parceria entre o Grupo Borogodó e a 5 Atos Produções, de Porto Alegre.

A curadoria do festival pretende selecionar e remunerar 10 encenações e 3 atividades formativas a fim de compor a programação deste ano, que será totalmente online em virtude das medidas de distanciamento social.

Gabriel Botelho, um dos criadores e diretor geral, salienta que o evento se apresenta como um agente multiplicador que preza a pluralidade técnica e artística, vendo na inclusão e na acessibilidade eixos fundamentais do compromisso com a representatividade nas artes cênicas gaúchas. Por isso, a produção almeja nesta primeira edição evidenciar a diversidade de linguagens e propostas, tendo um olhar atento aos espetáculos de diferentes regiões do estado à medida que descentraliza os recursos por meio da contratação de artistas educadores, grupos e companhias.

“Estamos passando por momento inédito e delicado na cultura onde muitos artistas estão impossibilitados de apresentar os seus trabalhos como gostariam, já que dependem do contato direto com o público. É por isso que pensamos em um projeto que fosse exatamente ao encontro desta necessidade, investindo em ferramentas que fossem capazes de gerar novas formas de encontro e propiciar momentos para trocas de saberes e de afeto, mesmo que de maneira virtual. Festivais sempre foram muito importantes para as artes cênicas, seja em relação ao seu contexto histórico, político ou cultural. Do ponto de vista econômico, eles têm um papel substancial na geração de emprego e renda aos diversos profissionais, o que estimula o mercado da cultura e democratiza o seu acesso, fortalecendo a cadeia produtiva da economia criativa.”, complementa o diretor.

O projeto foi contemplado pelo edital Criação e Formação – Diversidade das Culturas, realizado pela Fundação Marcopolo e Secretaria da Cultura do RS através dos recursos da Lei nº 14.017/2020, a Lei Aldir Blanc, e terá sua programação lançada gratuitamente no final de agosto nas plataformas e redes sociais.

Os interessados podem ler o regulamento e se inscrever através do site do Grupo Borogodó.


editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *