O juiz Vigdor Teitel, da 11ª Vara Federal do Rio de Janeiro, determinou na noite desta quinta-feira, 15 de julho, tutela de urgência para que a diretoria da Agência Nacional de Cinema (Ancine), que é ré em uma ação de improbidade administrativa, resolva em 120 dias o passivo de projetos audiovisuais pendentes de avaliação que mantém congelados desde 2017, sob pena de ser aplicada multa diária de R$ 1 mil do salário de cada diretor. Após os 120 dias, a agência deverá demonstrar à Justiça a conclusão da tarefa exigida.

Leia a matéria completa no Farofafá.


editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *