Com informações do Jornal Folha de São Paulo

A Justiça Federal deu prazo de 45 dias para que o governo prove que está trabalhando para garantir a conservação do material guardado na Cinemateca Brasileira e que está atuando para retomar o conselho da entidade, principal instituição de preservação do audiovisual brasileiro.

A decisão, do juiz Marco Aurelio Castrianni, da 1ª Vara Cível Federal de São Paulo, foi proferida em audiência conciliatória ocorrida nesta quarta (12). O magistrado também determinou que haja uma visita informal, de todas as partes que integram o processo, ao órgão cinematográfico, “nos próximos dias”, sem especificar data e horário.

Duas entidades da sociedade civil—a Associação Paulista de Cineastas, a Apaci, e a Associação de Moradores da Vila Mariana— entraram com uma ação civil pública, aumentando a pressão para que o governo federal tome medidas em favor de uma retomada do conselho deliberativo do órgão e da contratação de ex-funcionários especializados.


editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *