O Ministério Público Federal abriu um inquérito civil para investigar os indícios de perseguição político-ideológica e a lentidão nas avaliações dos projetos da Lei Federal de Incentivo à Cultura. A ação é uma resposta às denúncias apresentadas pelos deputados federais Áurea Carolina (PSOL-MG), Sâmia Bomfim (PSOL-SP), Talíria Petrone (PSOL-RJ) e David Miranda (PSOL-RJ).

Serão coletados elementos para sustentar a atuação do MPF e apurar os possíveis danos causados ao patrimônio público, tais como as denúncias de improbidade administrativa apresentadas na ação protocolada em abril.


editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *