Em matéria publicada na última quinta (17), no jornal Folha de São Paulo, produtores culturais denunciaram o atraso da Secretaria Especial de Cultura em aprovar os projetos inscritos na Lei de Incentivo à Cultura. Muitos desses projetos já têm patrocínios acertados com empresas.

O receio é de que a secretaria não dê a aprovação final a tempo, e os projetos acabem perdendo os patrocínios, causando um apagão no setor.

Vale ressaltar que o setor cultural é um dos que mais sofreu com a paralisação, devido a pandemia. E, com a segunda onda de contágios que atingiu o país, não há previsão de quando esses trabalhadores poderão retomar integralmente com suas atividades.

Há mais de 200 projetos parados no gabinete do secretário André Porciúncula, à espera de sua assinatura para que possam receber os recursos e serem executados. O prazo está se esgotando, já que a data limite para o depósito na conta dos produtores, por parte dos patrocinadores, é 30 de dezembro.

Para ler a matéria completa, clique aqui.

 

 


editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *