Minom Pinho, sócia-diretora da Casa Redonda Cultural e da Casa Redonda Patrocínio Sustentável, fala, neste vídeo da série sobre o Procultura, sobre como as mudanças no mercado de cultura do Brasil precisam ir além de um novo mecanismo de incentivo fiscal.

Ela explica que o projeto de lei é importante, pois implementa medidas para diluir a concentração de recursos no eixo Rio-São Paulo, mas para conseguir    uma melhoria de fato essas áreas precisam capacitar gestores e empreendedores sociais, criativos e culturais. “Só a regulamentação de uma lei não resolve isso”, afirma.

s://www.youtube.com/watch?v=q9VIUgmDXdA

O II Seminário Procultura acontecerá no dia 25 de maio, em São Paulo, e tem como objetivo qualificar o debate sobre o atual status do financiamento à cultura no Brasil, refletir e propor caminhos, tendo em vista os fatos ocorridos no último ano, que indicam  tendências para a produção, distribuição e consumo da cultura no país. Também serão analisados os avanços no texto do Procultura nesses 12 meses.

Clique aqui para mais informações.


editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *